Experiências interessantes na pirâmide

Atualizado: Mar 7




Nos anos 1970, Bill Schul e Ed Pettit elaboraram um relatório no qual diziam que o crescimento dos brotos de girassol em uma pirâmide era mais rápido que o normal – mas não em toda a superfície. A área sob o vértice era a que propiciava o crescimento mais rápido. No chão, ao longo dos lados, o efeito era menor. Descobriram ainda que as sementes guardadas no interior da pirâmide germinavam também mais depressa.

Schul e Pettit realizaram muitas experiências com leite nas pirâmides e observaram que, enquanto as amostras de controle colocadas do lado de fora azedavam e mofavam passados alguns dias, as que estavam dentro da pirâmide formavam uma substância cremosa, semelhante ao iogurte e, ao fim de seis semanas, continuavam sem mofo. Fizeram testes também com tomates, uvas, ovos, fígado de vitela e bife de carne de vaca. O resultado foi: as amostras do lado externo continuavam a apodrecer e adquirir mofo, enquanto as internas apenas se desidratavam e murchavam, mas não contraíam mofo. Pirâmides feitas com vidro, cartolina e madeira também surtiam efeitos semelhantes.

Experiências realizadas por Boris Vern, diretor de um centro de pesquisas sobre pirâmides em Washington, revelaram descobertas semelhantes.

Bill Kerrel e Kathy Goggin, dois pesquisadores norte-americanos, também fizeram experiências análogas e descobriram, além disso, que os padrões da atividade cerebral nos encefalograma modificavam-se acentuadamente em pessoas dentro de uma pirâmide, embora estivessem com os olhos vendados e não soubessem quando ou se realmente lhes tinham colocado uma pirâmide por cima.

Muitos voluntários disseram ter sentido uma sensação de calor e formigamento, enquanto estavam dentro da pirâmide. Também houve relatos de sono mais profundo, aumento de vitalidade e bem-estar.

A função geradora de radiação energética da pirâmide tem uma hipótese bastante plausível: foi detectada a penetração dessa radiação a vinte quilômetros de profundidade sob sua base, e é possível que a radiação superior do ápice se prolongue até os confins da Via-Láctea, visível aos instrumentos óticos especiais, desconhecidos por nós.

Karl Derbal, engenheiro radiotécnico, pioneiro no campo do rádio e da televisão, que se especializou em ondas de rádio, recebeu por acaso uma dessas publicações, que o levou a iniciar uma pesquisa sobre as características da pirâmide.

Ele desenvolveu uma teoria segundo a qual deve ocorrer na pirâmide uma concentração de energias cósmicas. Ele partiu do pressuposto de que isso deveria afetar até o fio de uma gilete.


Ganhe 15% de desconto na compra deste livro, usando o cupom:

1910-30HE-6LE7-HOCC

(o desconto só irá aparecer no fechamento do pedido, onde existe o campo para inserir o código de desconto acima).


Por seu trabalho no Instituto para Técnicas de Alta Frequência, ele tinha acesso a toda a literatura científica sobre micro-ondas, raios cósmicos e raios terrestres.

Um aço de boa qualidade tem certa elasticidade, que serve para neutralizar deformações passageiras e restabelecer o estado original. Por exemplo, deixando uma lâmina depois de uma única utilização, após um ou dois meses sem uso, ela recupera o fio inicial. O vão da pirâmide, cavidade de ressonância para as mais variadas irradiações, acelera o processo para vinte e quatro horas.

A energia presente na pirâmide tem também a capacidade de retirar as moléculas de água presentes no metal, aumentando sua rotação própria. Nesse processo a água é eliminada mesmo nos menores vãos. A energia necessária para isso é pequena, apenas 1,6 x 10-19 watts por segundo. O espaço de uma pirâmide pode gerar muito mais energia. Por outro lado, a energia das pirâmides está sujeita a interferências de um campo magnético, gerado por equipamentos elétricos, como, por exemplo, uma TV. Também grandes massas de ferro podem causar interferência.

Esse efeito só se consegue com a concentração de energias cósmicas, atraídas pelo magnetismo da Terra. A pirâmide tem que estar alinhada exatamente no eixo norte-sul, pois os campos magnéticos têm o mesmo alinhamento.

O enigma que envolve as pirâmides se manifesta também de modo palpável e comprovável cientificamente na de Ka-F-Ra ou Quéfren, na área de Gizé.

1 visualização